Batalha De Games - Overwatch x Paladins

Seu celular faz astrofotografia?

3 meses atrás
Compartilhe

Estrelas, luas e até nebulosas. O registro de imagens de corpos celestes, chamado astrofotografia, é uma prática maravilhosa e que vem ganhando cada vez mais adeptos através dos anos. A técnica permite registrar imagens impressionantes do céu noturno e detalhes de corpos extensos, como a Lua, o Sol e os planetas do Sistema Solar, assim como objetos invisíveis a olho nu, como galáxias distantes. Mas você sabia que, além de impressionante, a astrofotografia também pode ser praticada por amadores?

Claro, estamos falando de uma vertente da fotografia que demanda alguma técnica, assim como alguns equipamentos específicos para ser realizada. Mas, diferente do que parece, a astrofotografia não é um campo restrito à fotógrafos profissionais, bastando apenas conhecimento e muita vontade para ser praticada com sucesso.

Saiba mais sobre essa incrível técnica que registra as belezas do céu noturno.

 

A astrofotografia e sua importância

O primeiro registro histórico de uma imagem de um corpo celeste data de 1840, e registra a primeira fotografia tirada da lua. Com os avanços tecnológicos que marcaram o final do século XIX, o satélite natural da Terra pode ser fotografado com mais exatidão, revelando detalhes emocionantes e fundamentais que revolucionaram o estudo da astronomia profissional.

A partir daí, todos os olhos se voltaram para registros mais distantes da fotografia estelar detalhada, capturando imagens do céu e registrando a presença de milhares de nebulosas, planetas e novas estrelas nunca antes conhecidos, e seguindo para muito além do nosso Sistema Solar.

 

Tipos de astrofotografia

Assim como em toda experiência fotográfica, o registro das fotos noturnas também tem suas vertentes. Elas especificam quais objetos capturar, podendo ser estrelas e paisagens no céu noturno ou planetas e luas presentes no nosso Sistema Solar. Confira:

 

Campo amplo

O tipo preferido dos astrofotógrafos amadores, o campo amplo é o tipo mais simples de registro da astrofotografia. Necessitando apenas de um amplo campo de visão e uma lente grande angular, com ele é possível fotografar uma noite de céu estrelado ou registrar uma bela paisagem com estrelas acima.

 

Time-lapse

Similar à categoria de campo amplo, o time-lapse é o tipo de astrofotografia que possibilita o registro de fotos com muita exposição por um longo período de tempo. Com ele é possível capturar o movimento das estrelas, criar vídeos time lapse e combinar quadros para gerar imagens que retratam a ação e os efeitos do movimento no céu noturno.

 

Sistema Solar

Uma das categorias mais amadas da astrofotografia, é o tipo que registra os planetas, estrelas e luas do nosso Sistema Solar. Bastante técnica, a categoria pede o uso de lente super teleobjetiva e até mesmo de um telescópio para registrar objetos mais distantes.

 

Deep Space

Considerada a mais difícil das categorias de astrofotografia, Deep Space é o tipo de captura de imagens de objetos localizados bem além do nosso Sistema Solar. Com a ajuda de um telescópio potente, é possível registrar nebulosas e outras galáxias.

 

A tecnologia e a astrofotografia

Seja com câmeras analógicas ou digitais, a astrofotografia só é possível através da combinação de abertura adequada, ISO e longa exposição fotográfica, acumulando fótons de luz em longos períodos de tempo e criando registros incríveis. E, através das décadas, a melhora na tecnologia permitiu que muitas imagens fossem melhor capturadas para serem apreciadas mundo afora.

Mas, na verdade, onde antes apenas telescópios e câmeras analógicas faziam de uma área desértica, longe dos centros urbanos, um verdadeiro estúdio para a captura de imagens incríveis de estrelas e planetas, hoje até mesmo smartphones tem a capacidade registrar essas maravilhas.

Exemplo disso é o novo Pixel 4 da Google, que vem com uma funcionalidade especifica para os fãs de astrofotografia. O aparelho disponibiliza uma função que otimiza a câmera com sensores específicos para captura de imagens do céu noturno.

Com o objetivo de melhorar a experiência de seus astrofotógrafos e entusiastas, a empresa lançou um upgrade do aplicativo de câmera com a função de astrofotografia para aparelhos da linha, trazendo a nova funcionalidade para o Pixel 3, o Pixel 3a e também o Pixel 2.
Outros equipamentos, como tripé, lentes e lâmpadas de cabeça também são necessários e indicados para capturar boas imagens. Seja como for, a astrofotografia é uma prática incrível e, como dissemos, pode e deve ser realizada por todos aqueles que desejam aprender um pouco mais sobre os mistérios do universo.