Batalha De Games - Overwatch x Paladins

Placa de vídeo Nvidia GeForce com Ultra Low Latency Mode: Como funciona?

2 meses atrás
Compartilhe

Quem é gamer sabe a importância de ter uma boa placa de vídeo: mesmo com um processador poderoso e uma boa memória RAM, sem uma boa placa de vídeo, a performance do game não será a mesma: gráficos com qualidade inferior, menor taxa de quadros por segundo, lags…

Para melhorar a performance desse importante componente, responsável por traduzir em imagem o que está acontecendo no game, a NVIDIA implementou uma novidade importantíssima: o Ultra Low Latency Mode, que ajuda a garantir uma experiência de jogo muito superior.

Neste artigo, vamos entender como funciona esse modo de trabalho da placa de vídeo, por que ele é tão importante e que máquinas da NAVE contam com essa grande novidade. Vamos lá!

O que é latência e por que ela te prejudica

Cada quadro visual de um game “acontece” no processador, segue para a placa de vídeo, na qual é “desenhado”, e em seguida vai ao monitor, onde finalmente é exibido. Ao longo desse trajeto, inevitavelmente acontece um atraso, ao qual se dá o nome de latência.

Essa latência pode ser tão pequena a ponto de ser imperceptível ou pode ser grande a ponto de comprometer a jogabilidade, ocasionando uma desvantagem diante de seus adversários no game ou até mesmo lags graves que destroem completamente a fluidez da experiência de jogo.

Para driblar a latência, alguns games têm reduzido os buffers (filas de espera) na renderização de quadros, bem como fabricantes de componentes estão desenvolvendo suas próprias estratégias. É aí que entra a nova funcionalidade da NVIDIA, que veremos a seguir.

O Ultra Low Latency Mode da NVIDIA

Na versão 436.02 do driver GeForce, a NVIDIA trouxe uma importante novidade para quem quer ter mais performance na sua placa de vídeo: o Ultra Low Latency Mode (Modo de Latência Ultra Baixa, em português).

Num game cuja performance está sendo limitada pela placa de vídeo (GPU), o processador termina seu ciclo e “entrega” o quadro à GPU, que, no entanto, ainda não terminou o quadro anterior, o que gera uma “fila de espera” e a consequente latência.

Com o Ultra Low Latency Mode ativado, o processo de produção dos quadros é otimizado, fazendo com que o processador “faça” o quadro quase ao mesmo tempo em que a placa de vídeo termina o anterior, sincronizando melhor o processo e eliminando a fila.

Há ainda um modo intermediário de uso do recurso (o modo pode estar ligado, mas não na opção “Ultra”), que deixa uma fila de apenas um quadro, o que contribui, ainda que em menor dimensão, com a redução da latência.

Resultados

No cenário ideal para o uso do Ultra Low Latency Mode (jogos rodando entre 60 e 100 FPS), o recurso da NVIDIA pode reduzir a latência, em média, em um terço, segundo informações da própria empresa.

Testes feitos com games que exigem grande performance das máquinas atestaram a sua eficácia: enquanto com Fortnite a latência caiu pela metade (42 para 21 milissegundos), o resultado em The Division 2 foi ainda melhor: de 49 para 22 milissegundos, mais de 50% de redução.

Quando e como ativar

É importante ver a real necessidade e viabilidade de se ativar o Ultra Low Latency Mode: em alguns casos, sua ativação pode sobrecarregar o processador, gerando pequenos travamentos no game. O indicado é utilizar esse modo quando você tiver cenários como esses exemplos:

  • Jogos que rodam de 60 a 100 FPS, que a placa de vídeo limita a performance;
  • Games em DirectX 9 e 11;
  • Pessoas que querem jogar competitivo, onde respostas rápidas são cruciais.

DirectX 12 e Vulkan, por exemplo, dão ao game o controle sobre a fila de renderização ao invés de deixar essa função com o driver da placa de vídeo, o que inviabiliza a operação do modo de baixa latência da NVIDIA.

Sendo possível ativá-lo, você pode fazer isso facilmente: acesse o Painel de Controle da NVIDIA, em seguida a opção “Gerenciar as configurações em 3D” e “Modo de latência baixa”, podendo ligá-lo ou já colocá-lo no Ultra no mesmo menu.

Ultra Low Latency Mode em sua NAVE

É claro que a NAVE não poderia deixar de contar com esse excelente recurso! Em algumas das nossas configurações de fábrica, dispomos de placas de vídeo NVIDIA com o modo de latência ultra baixa para garantir sempre a melhor experiência de jogo.

As máquinas que contam com esse recurso são os desktops Atmosfera, Órbita e Cósmico. O primeiro conta com placa de vídeo GTX 1660; o segundo, com GTX 1660 Ti, versão similar à do Atmosfera, porém com melhor performance; o terceiro, com a RTX 2060, componente de desempenho excepcional.

Além deles, toda linha de notebooks gamer da NAVE é equipada com placa gráfica NVIDIA, a exemplo do notebook Estelar, que vem com o GTX 1650 e o Supernova, nosso notebook high end, que é equipado com NVIDA GeForce GTX1660, garantindo o máximo de performance em máquinas leves e versáteis, que vão te permitir jogar sem lags.

Todas ganham ainda mais poder de fogo com o modo de ultra baixa latência. Experimente!